O eu, o outro e o nós: como trabalhar esse campo de experiência na educação infantil?

No que diz respeito à educação infantil, a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) reestruturou as áreas de conhecimento tradicionais (Linguagens, Matemática, Ciências Humanas e da Natureza) em campos de experiências com abordagem interdisciplinar. O objetivo é fazer com que as crianças sejam capazes de atribuir, de fato, um sentido prático aos conhecimentos a elas ensinados.

A BNCC estabelece cinco campos de experiências essenciais para o desenvolvimento infantil. Neste artigo, abordaremos de maneira específica o campo de tema “O eu, o outro e nós”, apontando suas características e propostas, dicas de abordagens pedagógicas, entre outras questões.

Boa leitura!

A proposta do campo de experiência “o eu, o outro e nós”

Este campo está relacionado ao autoconhecimento e à construção de relações, com todas as especificidades que acarretam. Busca-se desenvolver a consciência cidadã, incentivando a criação de vínculos sociais fortes e baseados no respeito.

Ao entender-se melhor, a criança se fortalece enquanto indivíduo e estará mais apta, também, a aceitar as diferenças nas relações. O sentimento de pertencimento ao grupo, coletividade e o respeito às diversidades culturais também são aspectos a serem trabalhados e desenvolvidos em sala de aula.

Este campo tem a função de facilitar a compreensão do mundo ao redor em crianças naturalmente curiosas e dispostas a explorar o entorno social. Na medida em que são fornecidas informações sobre modos de vida diferentes ao que a criança está habituada, diminui-se a tendência ao estereótipo e preconceito, tornando a convivência mais empática e acolhedora.

Tão logo a criança entenda essa dinâmica de vivência em sociedade, baseada no respeito e no autocuidado, sua autoestima melhora e características que serão importantes na vida adulta começam a se desenvolver.

Portanto, o papel primordial dos professores e diretores das instituições de ensino deve ser guiá-los nos primeiros passos desse caminho, estimulando e orientando a boa convivência entre os colegas e os adultos que fazem parte do meio social do aluno.

Como trabalhar esse campo de experiência em sala de aula

Mais que transmitir conhecimentos teóricos, o grande desafio dos diretores e docentes que trabalham com o público infantil é criar abordagens que estimulem o desenvolvimento socioemocional da criança. Estes profissionais, ao longo do tempo, assumiram a função de não apenas ensinar, mas formar cidadãos para a vida.

Nesse sentido, algumas atividades práticas serão fundamentais para transmitir conceitos tão complexos a alunos em tão tenra idade. De forma lúdica, os aspectos relacionados ao campo “o eu, o outro e nós” – autoconhecimento, coletividade, profundidade dos laços afetivos – podem ser incutidos de maneira natural.

A metodologia da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) divide as crianças do ensino infantil em três categorias: crianças de 0 meses a 1 ano e 06 meses; de 01 ano e 07 meses a 03 anos e 11 meses; e crianças de 04 anos a 05 anos e 11 meses.

Para cada faixa etária, uma abordagem diferente é necessária e os objetivos de aprendizagem e desenvolvimento também mudam. A seguir explicaremos com mais detalhes as peculiaridades de cada grupo e dicas para aplicar nas salas de aula.

Confira:

Crianças de 0 a 01 ano e 06 meses

Para crianças que possuem a idade acima mencionada, são propostos os seguintes objetivos de aprendizado e desenvolvimento:

  • Perceber que suas ações têm efeitos nas outras crianças e nos adultos, as possibilidades e os limites de seu corpo nas brincadeiras e interações;
    Interagir com crianças da mesma faixa etária e adultos;
  • Reconhecer as sensações de seu corpo em momentos de alimentação, higiene, brincadeira e descanso;
  • Construir formas de interação com outras crianças da mesma faixa etária e adultos, adaptando-se ao convívio social;
  • Demonstrar sentimentos de afeição pelas pessoas com as quais interage;
  • Desenvolver confiança em si, em seus pares e nos adultos em situações de interação.

Para estes fins, podem-se realizar atividades que estimulem a interação com outras crianças e também com adultos, priorizando a autoconfiança e confianças em terceiros.

Alguns exemplos são atividades em conjunto na brinquedoteca, dinâmicas ao ar livre com outras pessoas e estímulos sensoriais por meio de diferentes objetos, materiais e até mesmo por meio da música.

Crianças de 01 ano e 07 meses a 03 anos e 11 meses

Neste grupo, os objetivos educacionais estão focados em estimular e desenvolver os aspectos a seguir:

  • Demonstrar atitudes de cuidado e solidariedade na interação com crianças e adultos, além de uma imagem positiva de si e confiança em sua capacidade para enfrentar dificuldades e desafios;
  • Compartilhar os objetos e os espaços com crianças da mesma faixa etária e adultos;
  • Comunicar-se com os colegas e os adultos, buscando compreendê-los e fazendo-se compreender;
  • Habituar-se a práticas de cuidado com o corpo, desenvolvendo noções de bem-estar;
  • Respeitar regras básicas de convívio social nas interações e brincadeiras;
  • Valorizar a diversidade ao participar de situações de convívio com diferenças;
  • Resolver conflitos nas interações e brincadeiras, com a orientação de um adulto.

Algumas dicas para trabalhar as habilidades propostas incluem o aprendizado necessário para ter autonomia em pequenas tarefas, como se alimentar, lavar as mãos e vestir a própria roupa. A criança também precisa ser incentiva a verbalizar os seus sentimentos e resolver conflitos de maneira pacífica com o auxílio de um adulto.

O educador também deve estimular a troca de brinquedos entre os alunos, contar histórias cujas narrativas são diversas da realidade em que ela está inserida, além de promover atividades artísticas como desenhos, pinturas e colagens.

Crianças de 04 anos a 05 anos e 11 meses

Por fim, a última categoria da educação infantil é incluída na BNCC de acordo com os objetivos abaixo listados:

  • Demonstrar empatia pelos outros, percebendo que as pessoas têm diferentes sentimentos, necessidades e maneiras de pensar e agir;
  • Ampliar as relações interpessoais, desenvolvendo atitudes de participação e cooperação;
  • Atuar de maneira independente, com confiança em suas capacidades, reconhecendo suas conquistas e limitações. Ampliar as relações interpessoais, desenvolvendo atitudes de participação e cooperação;
  • Ampliar as relações interpessoais, desenvolvendo atitudes de participação e cooperação;
  • Comunicar suas ideias e sentimentos com desenvoltura a pessoas e grupos diversos;
  • Adotar hábitos de autocuidado, valorizando atitudes relacionadas à higiene, alimentação, conforto e cuidados com a aparência;
  • Compreender a necessidade das regras no convívio social, nas brincadeiras e nos jogos com outras crianças;
  • Manifestar oposição a qualquer forma de discriminação;
  • Usar estratégias pautadas no respeito mútuo para lidar com conflitos nas interações com crianças e adultos.
  • Neste contexto, recomenda-se a realização de atividades que incentivem o pertencimento ao grupo e a empatia pelas diferenças, fazendo entender que as relações se baseiam no respeito mútuo.

A prática esportiva é bastante útil neste sentido, na medida em que trabalha a coletividade, cooperação, compreensão e seguimento de regras. Propor tarefas em grupo também é recomendado.

Outra dica é estimular a verbalização dos sentimentos e visão de determinado fato da vida da criança por meio, por exemplo, do compartilhamento sobre como foram as férias com o restante da turma.

Com base no exposto neste artigo, você estará apto (a) a fazer as mudanças propostas pela Base Nacional Comum Curricular em sua instituição de ensino.

Oriente os professores sobre o campo de experiência “o eu, o outro e nós” e dê a eles o substrato para que a abordagem pedagógica seja a mais eficiente possível.  Tenha em mente que a educação extrapola as paredes da sala de aula e que a sua escola forma mais que alunos: forma cidadãos melhores.

Deseja se aprofundar no tema? Então baixe o E-Book sobre Como aplicar as competências socioemocionais da BNCC

Fonte: https://educacaoinfantil.aix.com.br/o-eu-o-outro-e-o-nos/

Você pode gostar...

3 Resultados

  1. Socorro disse:

    Muito interessante!amei.

  2. Edinéia Anacleto Barbosa Oliveira disse:

    Se possível me mande atividades pelo email

  3. Suely disse:

    Gostei das atividades

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *